Radiohead – A Banda

     O Radiohead é uma das principais bandas de rock do mundo. Surgido no começo dos anos 90, na Inglaterra, o grupo inicialmente se filiou à corrente do rock alternativo, produzindo uma sonoridade suja e marcada pela rebeldia – característica do espírito da juventude daquela época, visível também no movimento grunge e em bandas como Nirvana e Pearl Jam. Com o tempo, a banda sofisticou seu estilo, agregou novos instrumentos e passou a criar melodias com estruturas refinadas e complexas. Todo este movimento veio acompanhado de grande sucesso comercial. Ao final da década de 90, já era uma das mais importantes e influentes bandas de rock do mundo.

     Nos anos 2000, o Radiohead aguçou o ímpeto experimental. Recheadas de recursos eletrônicos inusitados, as melodias ganharam em elaboração. O estilo, que os críticos e a imprensa especializada qualificaram de “difícil”, firmou o Radiohead como uma banda diferenciada no cenário da música rock-pop, capaz de aliar boas melodias, experimentalismo e sucesso comercial. No seu disco mais recente, “In Rainbows”, a banda inovou no formato de venda: os fãs fizeram o download das músicas diretamente do site do grupo e pagaram o que bem entendessem pelo disco. A estratégia só reforçou a imagem do Radiohead como uma das bandas mais criativas e importantes de sua época, freqüentemente comparada aos Beatles e ao Pink Floyd pela verve experimental e pela influência cultural que transcende o universo da música.

     As letras das músicas do Radiohead tratam de questões relevantes na contemporaneidade. Em geral, adotam uma postura crítica diante do capitalismo e do avanço tecnológico, denunciando os excessos do consumismo e a ilusão de liberdade que acoberta a prisão do indivíduo a padrões de comportamento social e economicamente determinados. A sonoridade rebuscada e as letras conscientes chamaram a atenção de artistas alheios à música pop e transformaram o Radiohead em um fenômeno cultural com impactos nas mais variadas formas de produção artística e midiática. Músicos de jazz e de outras vertentes eruditas, por exemplo, gravaram canções da banda. Artistas plásticos, cineastas, escritores, intelectuais, entre outros públicos qualificados, fazem referência e se inspiram no Radiohead. As melodias intrincadas e a atmosfera densa das músicas viraram uma rica fonte de inspiração – inclusive para as artes cênicas. 

     A riqueza do cenário e a criatividade da iluminação da última turnê do grupo compõem perfeitamente com a temática e a sonoridade do Radiohead. Trata-se de um espetáculo cuja estética difere dos shows de rock em geral devido à proximidade com a linguagem da arte contemporânea. Em 2009, o Brasil sediou dois shows da turnê – um em São Paulo e outro no Rio de Janeiro. As apresentações contaram com grande presença de gaúchos, que se deslocaram especialmente para o show. O Radiohead conta com uma grande quantidade de fãs em Porto Alegre. O sofisticado e exigente público porto-alegrense se identifica com a música melódica e experimental do Radiohead, que, apesar do sucesso, jamais perdeu a aura de banda alternativa e independente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: